O Dia Mundial de Luta Contra a Aids, celebrado no 1º de dezembro, foi criado em 1987, pela assembleia mundial da saúde, com o objetivo de alertar a população e conscientizá-la sobre as formas de combate ao vírus HIV.

O que é a AIDS?

A AIDS, sigla em inglês para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Acquired Immunodeficiency Syndrome), é uma doença do sistema imunológico humano, resultante da infecção pelo vírus HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana – da sigla em inglês).

Prevenção

  • Use preservativos masculinos ou femininos em toda relação sexual, do início ao fim;
  • Evite o compartilhamento de agulhas, seringas contaminadas ou já utilizadas;
  • Sempre avalie a procedência e sanitização dos estabelecimentos como clinicas de estética, esmaltaria, estúdios de tatuagens, entre outros, antes de realizar qualquer procedimento.

Transmissão da infecção por HIV

A transmissão requer contato com líquidos corporais que contenham o vírus ou células infectadas com o vírus. O HIV pode surgir praticamente em qualquer líquido corporal, mas a sua transmissão ocorre sobretudo através do sangue, do sêmen, dos fluidos vaginais e do leite materno.

O HIV não se transmite pelo contato casual, como toque, segurar a pessoa ou por beijo seco.

Sintomas

Algumas semanas depois da infecção pelo HIV, podem ocorrer sintomas semelhantes aos da gripe, como febre, dor de garganta e fadiga. A doença costuma ser assintomática, até evoluir para AIDS. Os sintomas da AIDS incluem perda de peso, febre ou sudorese noturna, fadiga e infecções recorrentes.

Tratamento

Não existe cura para a AIDS, mas uma adesão estrita aos regimes antirretrovirais (ARVs) pode retardar significativamente o progresso da doença, bem como prevenir infecções secundárias e complicações.

A AIDS não escolhe sexo, cor ou idade, previna-se!

Redigido por: Enf. Luana Mouras – Coren/SP: 441219