A prevenção do Diabetes é importante para evitar problemas que podem ocorrer devido ao não acompanhamento e o cuidado com a doença.

O infarto, Insuficiência cardíaca, Acidente Vascular Cerebral (AVC), insuficiência renal, amputação de membros inferiores, úlceras são algumas das complicações que estão associadas a diabetes. Por isso, fique atento!

“ De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, existem atualmente, no Brasil, mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença, o que representa 6,9% da população nacional.” SBD

Você sabe o que é a Diabetes?

É uma doença crônica, no qual o nosso organismo não produz insulina ou não consegue utilizar adequadamente a insulina que é produzida, tornando-se resistente a ação da insulina

Fatores de risco

Muitas pessoas têm diabetes e não sabem, fique atento aos fatores de risco:

  • Diagnóstico de pré-diabetes – diminuição da tolerância à glicose ou glicose de jejum alterada.
  • Hipertensão.
  • Colesterol alto ou alterações na taxa de triglicérides no sangue.
  • Excesso de peso, principalmente se a gordura estiver concentrada em volta da cintura.
  • Durante a gestação ou se o bebê está com o peso superior a quatro quilos.
  • Síndrome de ovários policísticos.
  • Apneia do sono.

Tipos de diabetes

Pré-Diabetes – É caracterizada quando os níveis de glicose no sangue estão mais altos do que o normal, mas ainda não caracteriza um Diabetes Tipo 1 ou Tipo 2, é um sinal de alerta do corpo.

Diabetes Tipo 1 (DM 1) – Essa forma de diabetes é resultado da destruição das células beta pancreáticas por um processo imunológico, ou seja, pela formação de anticorpos pelo próprio organismo contra as células beta, levando a deficiência de insulina.

Diabetes Tipo 2 (DM 2) – Nesta forma de diabetes está incluída a grande maioria dos casos, (cerca de 90% dos pacientes diabéticos). Nesses pacientes, a insulina é produzida pelas células beta pancreáticas, porém, sua ação está dificultada, caracterizando um quadro de resistência insulínica.

Diabetes Gestacional: é a diminuição da tolerância à glicose, diagnosticada pela primeira vez na gestação, podendo ou não persistir após o parto.

Dicas

É de extrema importância realizar o acompanhamento com o especialista. Aqui estão algumas dicas de como levar uma vida mais leve e saudável.

  • Realize exames e acompanhamento com especialista periodicamente.
  • Tenha um planejamento alimentar, cuide de sua alimentação.
  • Pratique exercícios físicos, pois ajudam a diminuir as taxas de glicemia.
  • Monitore seus níveis de glicemia, todos os dias.
  • Não fume.
  • Mantenha o uso dos medicamentos prescritos no horário correto.
  • E siga todas as orientações prescritas pelo seu médico.

 

#saudegeia #vidaplena