No mês de setembro é realizada a campanha “Setembro Amarelo”, com o intuito de chamar a atenção para  a saúde mental e mostrar o quanto é importante realizar e manter os cuidados psicológicos em dia.

Por que é importante prevenir?

Toda vez que falamos de suicídio, entramos em vários aspectos de uma mesma questão. O porquê essa pessoa está pensando nisso? Na realidade, a maioria das pessoas que pensam em cometer o ato, tem esse sentimento de tristeza e sofrimento e desejam pôr um fim.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a cada 40 segundos, uma pessoa tira a própria vida.

Hoje em dia, o suicídio vem crescendo drasticamente entre os jovens de 15 a 29 anos. Devido à pressão social, violência, abuso sexual, bullying, intolerância, redes sociais, transtornos mentais e depressão.

São vários os motivos que o fazem tomar esta atitude, um deles é o sofrimento psicológico.

Sinais de alerta

Você sabia que é possível salvar uma vida? Disponibilize o seu tempo apenas ouvindo o que a pessoa tem a dizer, observando os sinais de alerta que ela apresenta, mas que muitas vezes não percebemos pela falta de atenção. Observe se a pessoa anda isolada, cabisbaixa, se ela está com ideias de morte e suicídio e falas como: “Quero sumir!” “Desaparecer!” “Eu queria dormir e nunca mais acordar!” “Tenho vontade de me matar!”

A falta de autoestima e ter visão negativa da vida e do futuro, também são sinais de alerta.

Por isso, se precisar de ajuda, há um canal que pode ajudar gratuitamente.

O Centro de Valorização da Vida (CVV) atende 24 horas todos os dias, realizando apoio emocional e a prevenção contra o suicídio, atendendo todas as pessoas que precisam e querem conversar abertamente, sob total sigilo, por telefone no 188, e-mail ou chat.

Orientações

Você sabia que é possível evitar o suicídio? Como:

  • Incentivando a pessoa a procurar ajuda de profissionais de saúde, psicólogos e/ou psiquiatras, de emergência ou apoio em algum serviço público. Se ofereça para acompanhá-lo(a) a um atendimento;
  • Se você suspeita que alguém próximo a você pensa em cometer suicídio, tente se aproximar, converse abertamente, observe, demonstre preocupação e ouça atentamente. Procure conversar com a família, amigos ou rede de apoio dessa pessoa;
  • Oriente e ajude a buscar ajuda na rede de saúde mental, como a CAPS, unidades básicas, postos, UPAS, CVV (Centro de Valorização da Vida);
  • Nunca julgue a pessoa, pois é a última coisa que ela precisa.

Não acumule ou esconda dores. Converse com alguém.
Enquanto há vida, há esperança!