Por que cuidar do seu coração?

O setembro Vermelho visa conscientizar a população sobre a principal causa de óbitos no Brasil, doenças cardiovasculares. Segundo o Ministério da Saúde (MS), no Brasil incidem cerca de 720 paradas cardíacas diariamente, uma média anual de 300 mil casos, sendo que cerca 30% deste total, são fatais. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 17,5 milhões de pessoas foram vítimas de problemas coronarianos, como ataques cardíacos e derrames.


Quais os fatores de risco?

Alguns fatores que aumentam o risco de um evento cardiovascular, são:

  • Colesterol e triglicérides alto;
  • Hipertensão;
  • Tabagismo;
  • Sedentarismo;
  • Diabetes;
  • Obesidade, principalmente abdominal;
  • Ácido úrico elevado;
  • O estresse também é citado como um dos principais fatores de risco que podem causar o infarto e levar a morte, mas depende se associado aos outros aspectos.


Quais os principais sintomas?

Alguns sinais são indicadores de possíveis doenças no coração, como:

  • Falta de ar em repouso ou cansaço excessivo durante o esforço físico;
  • Palpitações;
  • Dores ou queimações no peito;
  • Inchaço nas pernas;
  • Formigamento no braço esquerdo;

Entretanto, é importante frisar que o paciente com problemas cardiovasculares pode ser completamente assintomático. Incluindo pessoas com diagnóstico de doenças crônicas não transmissíveis, como por exemplo hipertensão, pode não ter nenhum sintoma, mas o risco cardiovascular.


Como prevenir?

Algumas mudanças de hábitos são importantes, como:

Pratique exercícios físicos periodicamente;

Mantenha uma alimentação balanceada, optando sempre para o consumo de alimentos in natura e/ou minimamente processados;

Consuma alimentos funcionais como: Aveia, peixes, soja, Suco de uva integral, oleaginosas, são muito benéficos para saúde cardiovascular;

Drible o estresse: Evite ou neutralize o seu impacto estressante. Identificar o que está estressando é o primeiro passo para verificar se é possível eliminá-lo.

Durma bem;

Mantenha o peso saudável;

Procure realizar consultas anuais para revelar possíveis doenças que estejam na fase inicial;

Quem apresenta fatores de risco realizar o acompanhamento regular com cardiologista é imprescindível;