Quando ouvimos falar em campanha de vacinação ou imunização, logo pensamos que temos que levar ou avisar quem tem criança, ao posto de vacinação.

O adolescente, o adulto jovem, a gestante, o profissional de saúde, o professor e o idoso também precisam e devem ser vacinados!

Vacinar, é prevenir! É cuidar da saúde e qualidade de vida, principalmente!

O beneficiado com a vacinação não é somente a pessoa que foi vacinada e sim, toda a população de uma comunidade, pois quanto mais pessoas são vacinadas, menos chances tem o restante da população vacinada ou não, ser contaminada.

É este tipo de conscientização que o dia mundial da vacinação tenta nos trazer, anualmente.

A vacinação regular, desde o nascimento, até a idade adulta idosa, faz com que passemos o decorrer da vida com saúde e qualidade de vida, além de proporcionar o mesmo para o próximo!

É importante sabermos que:

No Brasil, existe o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. Em 40 anos de existência, o PNI se destacou por ser um dos melhores programas de imunização do mundo e vem atuando na ampliação da prevenção, no combate ao controle e erradicação de doenças, além de disponibilizar diversas vacinas à população. São oferecidos gratuitamente, 42 tipos de imunobiológicos utilizados na prevenção e/ou tratamento de doenças, incluindo 25 vacinas.

Atualmente, o Brasil é um dos países que oferece o maior número de vacinas à população, disponibilizando mais de 300 milhões de doses anuais de imunobiológicos, entre vacinas, soros e imunoglobulinas.

Foi por este motivo que o Brasil alcançou a erradicação da poliomielite e da varíola, a eliminação da circulação do vírus autóctone do sarampo, desde 2000, e da rubéola, desde 2009. Também foi registrada queda acentuada nos casos e incidências das doenças imunopreveníveis, como as meningites por meningococo, difteria, tétano neonatal, entre outras.

 

Se você é adulto ou idoso e não tem certeza se já passou por todos os ciclos de vacinação, vá até o posto de saúde mais próximo de sua casa ou trabalho e se informe quais vacinas estão disponíveis.

Vocês, pais ou responsáveis por uma criança ou adolescente, leve-os a um posto de saúde mais próximo de sua casa e atualize as vacinas, caso tenha pendência.

 

Seja consciente e responsável! Vacine-se!