O que é Diabetes?

Diabetes Mellitus é uma doença caracterizada pela elevação da glicose no sangue (hiperglicemia). Pode ocorrer devido a defeitos na produção ou na ação do hormônio insulina, que é produzido no pâncreas. A função principal da insulina é promover a entrada de glicose para as células do organismo de forma que ela possa ser aproveitada para as diversas atividades celulares. A falta de produção da insulina pelo Pâncreas, ou um defeito na sua ação resulta, portanto em acúmulo de glicose no sangue, o que chamamos de hiperglicemia.

Quais são os tipos de Diabetes?

Sabemos hoje que diversas condições podem levar ao diabetes, porém a grande maioria dos casos está dividida em dois grupos: Diabetes Tipo 1 e Diabetes Tipo 2.

Diabetes tipo 1 – Essa forma de diabetes é resultado da destruição das células produtoras de Insulina no Pâncreas por um processo imunológico, ou seja, pela formação de anticorpos pelo próprio organismo contra as células, levando a deficiência de insulina. O quadro clínico mais característico é:

  • Sede
  • Diurese e fome excessivas
  • Emagrecimento importante
  • Cansaço e fraqueza

Diabetes tipo 2 – Nesta forma de diabetes está incluída a grande maioria dos casos (cerca de 90% dos pacientes diabéticos). Nesses pacientes, ocorre a produção da Insulina, porém a ação da mesma está dificultada, caracterizando um quadro de resistência insulínica. A instalação do quadro clínico é mais lenta e os sintomas mais frequentes são:

  • Sede
  • Aumento da diurese
  • Dores nas pernas
  • Alterações visuais

Este tipo de Diabetes, geralmente está associado a aumento de peso e obesidade, e acomete mais frequentemente adulto acima de 50 anos de idade. Contudo, observa-se, cada vez mais, o desenvolvimento do quadro em adultos jovens e até crianças.

Como saber se estou diabético?

O diagnóstico laboratorial pode ser feito de três formas e, caso positivo, deve ser confirmado em outra ocasião. São considerados positivos os que apresentarem os seguintes resultados:

  • Glicemia de jejum > 126 mg/dl (jejum de 8 horas)
  • Glicemia casual colhida em qualquer horário do dia, independente da última refeição realizada > 200 mg/dl em paciente com sintomas característicos de diabetes.
  • Glicemia > 200 mg/dl duas horas após sobrecarga oral de 75 gramas de glicose.

As pessoas que apresentam os resultados dos exames abaixo devem ser acompanhadas de perto, pois tem grande chance de tornarem-se diabéticos.

  • Glicemia de jejum > 110 mg/dl e < 126 mg/dl
  • Glicemia 2 horas após sobrecarga de 75 gr de glicose oral entre 140 mg/dl e 200 mg/dl

A prevenção para este grupo inclui:

  • Mudança de hábito alimentar
  • Prática de atividade física
  • Introdução de medicamentos:

O diagnóstico precoce do diabetes é importante não só para prevenção das complicações agudas já descritas, como também para a prevenção de complicações crônicas.

Acompanhamento médico, por quê?

  • Receber orientação nutricional adequada
  • Saber como prevenir complicações
  • Aprender a usar Insulina ou outros medicamentos
  • Aprender como usar os aparelhos que medem a glicose (glicosímetros), e as canetas de insulina.
  • Ser orientado quanto à atividade física
  • Aprender como proceder nos casos de hipoglicemia e hiperglicemia

O aprendizado é fundamental não só para o bom controle do diabetes como também para garantir autonomia e independência ao paciente. É muito importante que ele realize suas atividades de rotina, viajar ou praticar esportes com muito mais segurança

E o papel da família?

É importante o envolvimento dos familiares com o tratamento do paciente diabético, visto que, muitas vezes, há uma mudança de hábitos, requerendo a adaptação de todo núcleo familiar.

Como deve ser meu acompanhamento?

  • Consultas mensais, bimestrais, ou trimestrais.
  • Contato telefônico ou fax, com envio da monitorização glicêmica.
  • Realização de exames solicitados pelo médico periodicamente.